PIM evita erros associados à administração dos medicamentos.
You are here: Home \ PIM evita erros associados à administração dos medicamentos.
COTOVELO DE TENISTA, DESCUBRA O QUE É E COMO É TRATAR A EPICONDILITE
Notícias

COTOVELO DE TENISTA, DESCUBRA O QUE É E COMO É TRATAR A EPICONDILITE

A epicondilite é comumente conhecida como "cotovelo de tenista", mas esta não é uma doença exclusiva de jogadores de tênis....
Read More
COM AIRTEX, MOVA-SE E DEIXE A SUA PELE RESPIRAR
Notícias

COM AIRTEX, MOVA-SE E DEIXE A SUA PELE RESPIRAR

A pensar nos pacientes mais exigentes, apresentamos a linha de ortóteses AirTex. Desenvolvida com tecnologia têxtil avançada que combina tecidos...
Read More
Bruxismo
Notícias

Bruxismo

Sabe o que é o bruxismo? O bruxismo consiste no ranger de dentes, mas também pode ser o apertar dos...
Read More
5 CONSELHOS PARA AUMENTAR A VIDA ÚTIL DE UMA CADEIRA DE RODAS
Notícias

5 CONSELHOS PARA AUMENTAR A VIDA ÚTIL DE UMA CADEIRA DE RODAS

5 CONSELHOS PARA AUMENTAR A VIDA ÚTIL DE UMA CADEIRA DE RODAS
Read More
Lesões do Ombro
Notícias

Lesões do Ombro

Lesões do Ombro   Articulação de grande mobilidade formada por duas articulações principais, a escapuloumeral, a acromioclavicular e, por último...
Read More
1 2 3 5

 

A FARMA+ é líder na Preparação Individualizada de Medicação (PIM), trabalhamos diariamente com o objetivo de oferecer um serviço profissional vinculado ao medicamento.

A PIM tem como propósito o reacondicionamento tipo blister onde o Farmacêutico organiza os comprimidos e/ou cápsulas por toma para determinado paciente, de forma a indicar o dia e a hora em que devem ser administrados de acordo com o esquema posológico prescrito, fornecendo as informações necessárias para fazê-lo corretamente. Adicionalmente permite identificar a medicação fora do blister (por exemplo: inaladores, sistemas transdérmicos…).

Existem vários formatos de PIM permitindo a adaptar os blisters as necessidades de cada paciente, assegurando o reacondicionamento dos medicamentos, selando-os hermeticamenteficando protegidos e devidamente conservados, mantendo a estabilidade dos fármacos sem necessidade de higienização.

O sistema PIM garante uma melhoria substancial na saúde dos pacientes, dado que, quando a Farmácia assume a gestão da medicação, evitam-se muitos erros associados à administração dos medicamentos. Assim, os medicamentos passam a ser administrados na dosagem certa e sem esquecimentos, proporcionando mais segurança aos pacientes e tranquilidade aos cuidadores.

Preparar de forma individualizada a medicação dos utentes é a melhor forma de validar o importante papel do Farmacêutico na sociedade.

Os Farmacêuticos da sua Farmácia preparam semanalmente a medicação permitindo um acompanhamento farmacoterapêutico, este acompanhamento contínuo é fundamental pois promove uma relação de proximidade que permite evitar duplicações ou falhas (caso haja medicamentos receitados por médicos diferentes ou o mesmo medicamento de laboratórios diferente), identificar falta de adesão à terapêutica e detetar problemas associados à interação entre fármacos.

Como referido em notícias recentesO INEM recebeu, em 2020, 2582 pedidos de ajuda por enganos na toma de fármacos” e dá conta queA preparação individualizada da medicação está disponível em quase 300 farmácias e evita o agravamento da doença a idosos polimedicados ou doentes crónicos, e custos acrescidos ao Serviço Nacional de Saúde..”

Duarte Santos da ANF destaca “o cenário de doentes idosos que tomam cinco ou mais medicamentos por dia, em horários distintos, e que se enganam, devido a cansaço ou a confusão mental, não é raro, pelo que a necessidade da preparação individualizada da medicação é extraordinária”.

Segundo os dados apurados pelo Centro de Informação Antivenenos do INEM, “no primeiro trimestre deste ano já recebeu quase meio milhar de chamadas devido a erros terapêuticos com adultos, ou seja, pessoas que se enganaram na toma dos medicamentos”.

“Os erros mais frequentes passam por se enganarem na hora a que tomam os medicamentos ou a frequência – era para ser de 8 em 8 horas e tomam passado 4 horas. Também é normal tomarem um medicamento e depois outro para o mesmo fim, mas genérico, porque a caixa ou comprimido são diferentes”, indica Fátima Rato, médica responsável pelo Centro de Informação Antivenenos, esclarecendo que a maioria das situações é “causadora de grande ansiedade”.

Para o Serviço Nacional de Saúde, o PIM trás imensas vantagens, diz Duarte Santos: “Os medicamentos são comparticipados e a não adesão à terapêutica traz encargos extraordinários”. Por um lado, medicamentos que foram adquiridos não são tomados. Por outro, “a não adesão à terapêutica faz com que haja maior risco de descontrolo da patologia, o que leva a custos associados com internamentos e/ou agravamentos de doença com outras consequências ou até morte”.

A expectativa de Duarte Santos “é de que o serviço seja alargado a mais farmácias nos próximos anos, até porque a população está a envelhecer. Para isso, é fundamental o acompanhamento que os profissionais de saúde e os serviços sociais podem fazer para identificar pessoas que necessitam desta ajuda”.

A FARMA+ é o parceiro de confiança para a implementação do Serviço Farmacêutico de Excelência nas Farmácias Portuguesas, promovendo qualidade de vida aos pacientes polimedicados.

Idiomas »
WordPress Themes