SÍNDROME DO CANAL CÁRPICO, RIZARTROSE, TENDINITE…

You are here: Home \ Noticias \ SÍNDROME DO CANAL CÁRPICO, RIZARTROSE, TENDINITE…



SÍNDROME DO CANAL CÁRPICO, RIZARTROSE, TENDINITE…

IMOBILIZADORES AIRMED ALIVIAM AS DORES DAS PATOLOGIAS MAIS FREQUENTES DO PUNHO E POLEGAR

Mulher, 57 anos, empregada doméstica, com formigueiro na mão e dor que aumenta ao longo do dia. Homem, 63 anos, carpinteiro de profissão, refere fraqueza no pulso e nos dedos com perda de força. Ambos são exemplos claros de pacientes que podem estar a sofrer do Síndrome do Canal Cárpico e que podem aliviar a sua dor com imobilizadores AIRMED. O Síndrome do Canal Cárpico ou Túnel do Carpo é uma neuropatia periférica causada pela pressão excessiva do nervo mediano dentro do canal cárpico. Este nervo é o que permite que a sensibilidade e o movimento atinjam o polegar, o indicador e o dedo médio da mão.
Estudos estimam uma prevalência entre 2,7% a 5,8% na população adulta. Esta condição de saúde é mais frequente na população feminina com uma prevalência de 5% para as mulheres e 0,6% para os homens. Os sintomas característicos são a dormência do dedo médio e indicador, a sensação de calor, formigueiro, fraqueza e cãibras que impossibilitam o fecho do punho. O perfil mais característico de um paciente com Síndrome do Canal Cárpico é o de uma mulher entre os 50 e os 70 anos, mas é muito importante fazer um bom diagnóstico prévio, os homens também sofrem desta patologia, contudo com menor prevalência. Atualmente, o tratamento mais recomendado é usar uma tala imobilizadora do punho de forma a obter uma melhoria dos sintomas em 80% dos casos.
Mulher, 48 anos, costureira, com dor na base do polegar, dificuldade agarrar e executar atividades repetitivas como a tesoura. São sintomas típicos de Rizartrose, termo dado à artrose (ou osteoartrose) que atinge a articulação da base do polegar. Na osteoartrose. Frequentemente afeta a articulação da base do polegar, também chamada trapézio-metacárpica. A artrose trapézio-metacárpica (rizartrose) vai lentamente destruindo a articulação, levando a camada de cartilagem a deteriorasse e os ossos roçam entre si.
A artrose da base do polegar (Rizartrose) é mais frequente nas mulheres com mais de 40 anos, mas qualquer pessoa pode tê-la. Geralmente afeta ambos os polegares.
O tratamento mais aconselhado passa pela imobilização do polegar com uma ortótese para rizartrose, proporcionando estabilização e imobilização à base do polegar, sendo essencial para alívio dos sintomas.
A dor causada por estas duas patologias pode ser muito incapacitante para as atividades do dia a dia.

Tecnologia de alta frequência

Na PRIM procuramos antecipar as necessidades do mercado e oferecer soluções inovadoras, foi assim que nasceu a gama de imobilizadores AIRMED com tecnologia de alta frequência e um design de linhas limpas e puras.
A última geração de imobilizadores AIRMED é confecionada a 100% por alta frequência, oferecendo assim uma tala sem costuras. Recentemente, foram incorporando pequenas mudanças, levando a evolução e melhorias no produto:
• Fechos de microvelcro, o que favorece a adaptação à anatomia do paciente e o seu ajuste individualizado.
• Cinta central com uma única fivela, mais larga que facilita a adaptação e impede a rotação.
• Novo design da placa de polegar que melhora o conforto e a funcionalidade: apenas imobiliza a área afetada.
• Novo visual mais refinado e elegante.
• Otimização de portfólio.

AIRMED, última geração de imobilizadores
As ortóteses imobilizadoras AIRMED apresentam um novo design atraente e elegante com formas e linhas mais limpas. Fabricadas em veludo respirável de última geração (três camadas: espuma, veludo e esponja) incorpora áreas estratégicas de ventilação. O seu sistema de imobilização frontal é composto por quatro lâminas semi-laterais na zona dorsal para manter uma forma mais anatómica e uma tala palmar de alumínio maleável. Além disso, as ortóteses do polegar apresentam um design bilateral, permitindo que sejam usadas para o lado direito ou esquerdo.

Ortótese de punho longa sem polegar

Características: Incorpora uma tala palmar de alumínio maleável que limita a flexão dorso-palmar e quatro placas estabilizadoras que limitam os movimentos laterais do punho. Se for necessária a imobilização do polegar, pode ser colocado o acessório AM201G.
Indicações:
Síndrome do Canal Cárpico, tendinite, lesões neurológicas, patologias ou lesões que requerem imobilização do punho. Punho pós-cirúrgico. Fraturas ou fissuras na articulação carpometacarpal que requerem forte estabilização após o tratamento de gesso.
REF: AM204G (vídeo)

Acessório imobilizador de polegar

Características:
Acessório para fixar na ortótese AIRMED sem polegar (REF.AM204G). Incorpora uma placa de alumínio maleável que permite imobilizar a articulação do polegar, se necessário. Ajusta-se facilmente com velcro na ortótese imobilizadora de punho para apoio do polegar.
Indicações:
Estabilização e imobilização da articulação trapézio-metacarpiana. Ajuda o paciente a limitar os movimentos que podem causar lesão ou dor. Rizartrose do polegar ou artrose da base do polegar.
REF.: AM201G (vídeo)

Ortótese Imobilizadora de Polegar

Características: Incorpora uma estrutura anatómica de alumínio maleável que limita os movimentos do polegar (abdução). Proporciona um elevado grau de estabilização e imobilização da articulação trapézio-metacarpiana e metacarpofalângica do polegar.
Indicações:
Rizartrose do polegar ou artrose da base do polegar, tendinite de Quervain, Osteoartrite trapézio-metacarpiana, Síndrome do canal cárpico. Pós-traumatismo da articulação metacarpofalângica do polegar. Fraturas, lesões nos tendões do polegar.
REF:AM202G (vídeo)

Idiomas »
WordPress Themes